Perder de vista.

2012. Projeção de paisagem em diapositivo em fitas adesivas sobre vidro. Dimensões variadas. Em co-autoria com Frederico Fillipi.

Perder de vista é um trabalho colaborativo desenvolvido ao lado do artista Frederico Filippi. Iniciado na vitrine da Casa Tomada na ocasião do programa de residência do Ateliê Aberto #6, essa obra foi instalada na exposição “Cidades Contínuas“ realizada no Condomínio Cultural - Vila Anglo, São Paulo. Esse trabalho parte da pesquisa de antigos diapositivos do acervo da Casa Tomada e configura-se como uma projeção de uma paisagem anônima que exerce um mapeamento inverso pela intermitência das fitas, estas, por sua vez, servem como suporte para a imagem.