Esquinas.

2010-2012. Série fotográfica a partir de filme colorido 120mm. 6cm x 6cm cada. C-Print.

 

Esquinas contempla mais de 70 fotogramas realizados durante a noite pela cidade de São Paulo. Fruto de um trabalho desenvolvido entre 2010 e 2012, este ensaio foi inteiramente concebido em películas fotográficas de médio formato. Todas as cópias, no tamanho de 6cm x 6cm, partem de processos analógicos. Um trabalho que sempre se coloca em duas vias de interpretação; se por uma lado reitera o tema fotografado, por outro apresenta nuances e particularidades quadro a quadro, se diz respeito a certo esvaziamento e extingue a figura humana, revela uma coleção afetiva que não se desvincula da condição subjetiva. E é justamente diante de duas direções que se encontra uma esquina. A esquina é o encontro de duas vias que se abrem uma a outra. É também o momento do acontecimento disponível para a rua, onde se localiza a maior amplitude de visibilidade do pedestre que circula, perdendo apenas para os largos e praças.

 

Esquinas.

Documentação no espaço expositivo.

Fotografias de 1 a 3:

2012, “I Mostra do Programa de Fotografia 2012/2013- Coletiva” realizada no Centro Cultural São Paulo.

Fotografias de 4 a 6:

2012, “Esquinas”. Museu de Arte Contemporânea de São Paulo – MAC/USP.

 

Fotografias de 7 a 9:

2015, Galeria da Faculdade de Artes Visuais da UFG, Goiânia. Exposição do Seminário Nacional de Pesquisa Em Arte e Cultura Visual - Arquivos, memórias e afetos.