Experimentos com a imagem projetada.

2014. Técnica mista. Dimensões variáveis. Projetor de slides, lentes, câmera fotográfica, slides, lanterna etc. Desenvolvido na ocasião do Semana Aberta do 3° Ciclo da Residência JA.CA + FCS, Belo Horizonte, MG.

Experimentos com a imagem projetada é um projeto que aborda os mecanismos de projeção ao mesmo tempo em que discute os processos de deterioração, desaparecimento e exposição das imagens fotográficas. Ele é composto de três peças distintas: a primeira trata-se de projetar a imagem de uma montanha até que ela aos poucos se deteriore, a segunda é transformar o aparato da câmera fotográfica em um dispositivo de projeção, e a terceira, por fim, é a desconstrução do aparato de um projetor.

 

No caso da projeção da imagem da montanha, na medida em que o projetor permanecia ininterruptamente ligado, o calor e a luminescência provocavam uma deterioração na película fotográfica, fazendo com que a imagem em um primeiro momento tivesse o seu campo cromático drasticamente alterado, e então se iniciasse o seu processo contínuo de apagamento.

Uma documentação em 36 fotogramas

2014. Publicação impressa. 10,5x 15cm.

 

A publicação Uma documentação em 36 fotogramas é uma das obras que compõe um ensaio sobre a imagem dentro do universo da fotografia desenvolvido na ocasião da residência do JACA – Centro de Arte e Tecnologia em parceria com a Fundação Clóvis Salgado, Belo Horizonte, Brasil.

O projeto desenvolvido partia da seguinte pergunta: seria possível pensar um trabalho fotográfico a partir de fotografias nunca feitas? Para refletir sobre a questão, a artista debruçou-se em ações fotográficas que discorriam sobre a ausência da imagem, almejando criar uma espécie de inventário sobre o que não poderia ser fotografado. Desse processo surgiu a obra Uma documentação em 36 fotogramas. Nesse livro de artista é possível verificar uma série de sentenças textuais que sugerem memórias, conceitos e sensações, mas que não possuem relações diretas com o universo das figuras. Juntamente ao texto, um filme fotográfico virgem, passou por todo o processamento químico de revelação e ampliação e depois digitalização dos fotogramas para compor as referências de cada sentença. Sendo assim, cada frase sugere o conteúdo de um dos 36 quadros, que se apresentam vazios aos olhos do leitor.

 

Abaixo seguem alguns exemplos:

 

26- o futuro do pretérito

27 – o que está por vir

28 – o trigésimo oitavo quadro

29 – aquilo que já havia se passado antes.

 

30 – o prédio que fora demolido

31 – a montanha que fora removido

32 – a pergunta: planície extensa sobre uma montanha, 5 letras? X. Rechã

33 – ninguém; o vento; a língua

34 – qualquer x pertencente ao conjunto real que satisfaça a equação x ao quadrado igual a menos quatro.

xE|R|x2 =-4 R: Ø

A x E| R| x2=-4 (falta).

Outro trabalhos

 

2014. Projetos desenvolvido na ocasião da residência do JACA – Centro de Arte e Tecnologia em parceria com a Fundação Clóvis Salgado, Belo Horizonte, Brasil.Publicação impressa. 10,5x 15cm.